Olhar sobre o pós-guerra civil espanhola através do caleidoscópio

  • Daniel Carlos Santos da Silva Universidade de São Paulo

Resumo

Este artigo trata do conto “Antes que merezca el olvido”, publicado em El canto de la juventud (1990), escrito por Montserrat Roig (1946-1991). Busca discutir a composição ficcional da memória, considerando uma série de esquecimentos que caracterizam o próprio ato de rememoração e se apresenta como elemento-chave para analisar o modo como a história de um ex-censor se reconstrói. Ele desenvolve um relato em que se sobrepõem distintos tempos por ele vividos, indicando uma multiplicidade discursiva presente no texto e o caráter imaginativo que se faz essencial para a ficcionalização da memória. Nesse sentido, é possível refletir a partir da representação do passado aspectos relacionados com o período do pós-guerra civil espanhola, tais como a censura instaurada com a ditadura franquista e o período de transição democrática.

Biografia do Autor

Daniel Carlos Santos da Silva, Universidade de São Paulo
Mestre em Letras pelo Programa de Pós-Graduação em Língua Espanhola e Literaturas Espanhola e Hispano-Americana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo

Referências

FIGUEIREDO, Eurídice. Mulheres ao espelho: autobiografía, ficção, autoficção. Rio de Janeiro: Eduerj, 2013.

LOWENTHAL, David. Como conhecemos o passado. Projeto História. São Paulo, (17), nov. 1998.

RICOEUR, Paul. A memória, a história, o esquecimento. Trad. Alain François (et al.). Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

ROIG, Montserrat. El canto de la juventud. Trad. Joaquim Sempere. Barcelona: Península, 1990.

___________. El cant de la joventut. Barcelona: Edicions 62, 2013.
Publicado
2017-12-20