Aprendiendo Lengua y Ciudadanía en la Clase de Español

  • Hugo Jesús Correa Retamar UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
  • Bruna Dahm dos Santos FADERGS - Centro Universitário

Resumo

Según los documentos oficiales que rigen la educación brasileña, uno de los compromisos de la escuela es contribuir para el desarrollo de la ciudadanía del estudiante. Sin embargo, ¿en qué consiste tal compromiso y qué papel puede tener la clase de lengua extranjera en ese proceso? Partiendo de esas cuestiones, llevamos a cabo un proyecto de enseñanza sobre inmigración en un tercer año de la Enseñanza Secundaria de una escuela del sur de Brasil. Ese proyecto fue desarrollado durante dos meses, en las clases de español, en el año de 2015. Durante su desarrollo, los estudiantes, además de tener contacto con textos orales y escritos sobre el tema, también produjeron textos y se expresaron oralmente. En su evaluación, que tuvo distintas etapas, pudimos constatar el progreso de los estudiantes tanto en lo que refiere al desarrollo de sus competencias lingüísticas como interculturales y sociales. 

Biografia do Autor

Hugo Jesús Correa Retamar, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
Licenciado em Letras Espanhol e Português (2005), Mestre em Literaturas Estrangeiras Modernas: Literaturas de Língua Espanhola pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2009) e doutorando em Linguística Aplicada (UFRGS). Trabalhou como professor de espanhol no Instituto Cervantes (2008-2011), no Colégio Farroupilha de Porto Alegre (2009-2011) e como professor substituto de Espanhol e Literatura espanhola da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2006-2008). Atualmente é professor efetivo de espanhol do Colégio de Aplicação da UFRGS. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua, Cultura e Literaturas de Língua Espanhola, atuando principalmente nos seguintes temas: língua espanhola, ensino e aprendizagem de língua espanhola, interdisciplinaridade, contextualização, Educação Básica e literaturas e culturas de língua espanhola.
Bruna Dahm dos Santos, FADERGS - Centro Universitário
Possui graduação em Licenciatura em Letras (Português/Espanhol) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2010). Atua como professora de espanhol em um curso de línguas da rede privada. Tem experiência na área de Letras, com ênfase no ensino de línguas.

Referências

BELLIS, Mirko. La inmigración silenciosa. [corto-documental]. España: New Millenium Pro, 2007, 7 min.

BYRAM, Michael. Teaching and assessing intercultural communicative competence. Clevedon: Multilingual Matters, 1997.

BYRAM, Michael; FLEMING, Mike. Perspectivas interculturales en el aprendizaje de idiomas. Madrid: CUP, 2001.

BRASIL. Lei das Diretrizes e Bases da Educação Nacional, 1996. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. (12/05/2013)

_____. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental: LE. Brasília: MEC/SEF, 1998.

_____. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. Brasília: MEC/SEMTEC, 2002.

_____. Orientações curriculares para o ensino médio: Linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

_____. PCN + Ensino Médio: orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC/SEMTEC, 2007.

_____. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, 2013.

BROCH, Ingrid Kuchenbecker. Ações de promoção da pluralidade linguística em contextos escolares. 2014. 265 f. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduração em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

CLARK, Herbert. O uso da linguagem. In: Cadernos de Tradução, 9, 2000, .49-71.

CONSEJO DE EUROPA. Marco común europeo de referencia para las lenguas: aprendizaje enseñanza, evaluación. Madrid: Secretaría General Técnica del MEC, Anaya e Instituto Cervantes, 2001.

GUERRA, Pedro. Contamíname. [canción]. In: GUERRA, Pedro. Álbum Golosinas. España: BMG Ariola, 1995, 4 min.

HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Monserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho – o conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998
.
KLAPISCH, Cédric. L’auberge espagnole (Una casa de locos). [largo-metraje]. Francia-España: Mars Distribution, 2002, 122 min.

KRAMSCH, Claire. Context and culture in language learning. Oxford: Oxford University Press, 1993.

LAVE, Jean; WENGER, Etiene. Situated learning: Legitimate peripheral participation. New York: Cambridge University Press, 1991.

LOPES, Marcela Freitas de Ribeiro. A fala-em-interação de sala de aula contemporânea no ensino médio: o trabalho de fazer aula e fazer aprendizagem de língua espanhola. 2015, 197 f. Tese (Doutorado em Letras) - Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

PARRA ORTIZ, José María. La Educación en valores y su práctica en el aula. In: Tendencias Pedagógicas, 8, 2003, 69-88.

SCHEYREL, Denise; BARROS, Kelly; ESPÍRITO SANTO, Diogo Oliveira. Perspectiva intercultural para o ensino de línguas: propostas e desafios. In: Estudos linguísticos e literários. 50, 2014, 145-174.

SCHULZ, Lia. A construção da participação na fala-em-interação de sala de aula: um estudo microetnográfico sobre a participação em uma escola municipal de Porto Alegre. Porto Alegre: UFRGS, 2007, 164 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

SFARD, Anna. On two metaphors for learning and the dangers of choosing just one. In: Educational Researcher, 27 (2), 1998, 4-13.

RETAMAR, Hugo Jesús Correa. Língua(s), espaço(s) na escola e plurilinguismo: um desafio para este milênio. In: VI Encontro Internacional de Investigadores de Políticas Linguísticas. Porto Alegre: UFRGS, 2013, 189-194.

RODRÍGUEZ, María del Mar. Papeles mojados. [canción]. In: CHAMBAO. Álbum Con Otro Aire, España: Sony BMG, 2007, 3 min 46 s.
Publicado
2017-12-20