Migração, deslocamento e educação:

construir pontes, não muros.

  • Maria Eta Vieira Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
  • Gretel M. Eres Fernández

Resumo

Os movimentos migratórios, tão constantes ao longo da história, nem sempre são vistos com bons olhos por parte daqueles que recebem os estrangeiros. Em muitos casos, não se consideram as causas que geraram tais deslocamentos, se voluntárias ou forçadas, e olha-se para o outro com certo receio ou até mesmo rechaço. Embora a migração seja uma constante no mundo atual, mais do que integrar se criam muros que marcam a separação entre os indivíduos. Neste texto procuramos discutir brevemente alguns desses aspectos e refletir acerca de possíveis ações e caminhos que, enfocados sob a ótica da educação e de princípios interculturais, podem levar à construção de pontes que propiciem um efetivo acolhimento.

Publicado
2018-12-20
Seção
Dossiê